No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Reforços? Dos 4 que já estrearam no Santos, só um está com saldo positivo



Além de manter a base do ano passado, a diretoria do Santos contratou seis reforços para a nova temporada. Exceção feita ao lateral Matheus Ribeiro, ainda não aproveitado por Dorival Júnior, e ao meia-atacante Vladimir Hernández, sem o nome publicado no BID, todos eles já foram a campo em 2017. Nenhum deles, porém, já conseguiu empolgar o torcedor.

Dos seis, o único que chegou perto disso, ao menos por alguns instantes, foi Kayke. Emprestado pelo Yokohama Marino-JAP, o centroavante, que chega para disputar a posição de reserva imediato de Ricardo Oliveira com Rodrigão, precisou de alguns minutos para balançar as redes, mesmo que de forma irregular, e garantir a vitória (por 3 a 2) sobre o Red Bull.

Por enquanto, porém, foram apenas 24 minutos em campo. Oito contra o Red Bull e mais 16 contra o São Paulo, no qual entrou restando pouco mais de 15 minutos para o fim do jogo. Contra a Ferroviária, com a volta de Ricardo Oliveira, Kayke permaneceu no banco de reservas.

Já Bruno Henrique, reforço mais caro da Era Modesto, vindo do Wolfsburg, estreou contra o Red Bull e também entrou nas outras partidas – contra São Paulo e Ferroviária. Foram 56 minutos em campo nos três jogos, mas pouca produtividade e nenhuma participação em gols.

Leandro Donizete, por sua vez, é o reforço que mais teve chance de mostrar serviço: foram 183 minutos. Porém, os passes errados e a fragilidade defensiva do time fizeram com que o ex-Atlético-MG – contestado pela torcida antes mesmo de estrear – já virasse alvo dos santistas.

Por fim, Cléber foi o último dos quatro reforços a estrear. E começou mal. Titular diante da Ferroviária, o zagueiro que estava no Hamburgo até vinha bem no jogo, mas recebeu dois amarelos (o segundo após errar passe na defesa e parar a jogada), foi expulso e deixou o time na mão. Com um a menos, o Santos acabou derrotado por 1 a 0 em plena Vila Belmiro.

Curiosamente, o reforço que mais criou expectativa entre os torcedores seguem sem poder estrear por problemas na documentação: Vladimir Hernández, que marcou um lindo gol de bicicleta em amistoso contra time marroquino, no Pacaembu. Já o lateral Matheus Ribeiro continua dependendo apenas de Dorival para estrear, o que pode acontecer nesta terça-feira (21), quando o Santos visita o Ituano em Itu.

A expectativa, porém, é que mais uma vez nenhum dos reforços, a não ser Leandro Donizete, comece o jogo desta quinta rodada do Paulista como titular. Quem tem chance de voltar ao time é David Braz, enfim recuperado de lesão na panturrilha.

ITUANO X SANTOS

Data: 21/02/2017 (terça-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Local: Novelli Jr., em Itu (SP)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Alberto Poletto Masseira

ITUANO
Fábio, Arnaldo, Mateus, Lima e Peri; Guly, Simião, Guilherme e Morato; Claudinho e Nena
Técnico: Tarcísio Pugliese

SANTOS
Vladimir, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo (David Braz), Yuri e Zeca; Leandro Donizete, Thiago Maia e Léo Cittadini (Thiago Ribeiro); Vitor Bueno, Copete e Rodrigão
Técnico: Dorival Júnior

Improvisado, Yuri supera fase do Santos e é 'sobrevivente' na defesa

Em entrevista ao LANCE!, volante do Peixe fala em gratidão pela torcida que o acompanha e dá força, a vontade de permanecer no clube e o esforço para a nova posição


Nascido em São Paulo, no humilde bairro de Capão Redondo, Yuri ingressou nas categorias de base do Audax aos 13 anos. Seu sonho era ser um atleta profissional no próprio time de Osasco. Mal sabia ele que viraria titular do Santos.

O Peixe deu a oportunidade e hoje o volante a aproveita da melhor maneira: se destacando. Tanto dentro como fora de campo. O jovem de 21 anos é querido pela torcida e parece que é atleta santista há anos dado o bom relacionamento que possui. 

Carismático, Yuri sempre está sorrindo e fazendo sorrir. Ele é um dos líderes da resenha alvinegra. Mas também sabe ser sério quando necessário.

- Eu vivo um sonho. Estar aqui (no Santos) é muito bom. Todos os dias eu tento aproveitar ao máximo para poder dar alegrias para a nação santista e meus companheiros - afirmou Yuri ao LANCE!

Volante de origem e meia em várias oportunidades na base, Yuri tem sido zagueiro no Santos. E um zagueiro diferente. Quando o time é atacado, ele atua como um legítimo defensor. Na hora de atacar, o camisa 25 avança e vira um meio-campista.

- A torcida me dá uma tranquilidade que pra mim é muito importante. Desde que cheguei eu disse que queria muito ajudar. E é muito bom ter a confiança do professor. Vou seguir trabalhando forte e tentando fazer o esquema dar certo - explicou.

Dorival Júnior está sofrendo muitas críticas dos torcedores por conta da defesa da equipe. Foram 8 gols em quatro jogos. Mas o técnico acredita no potencial de seus atletas e no esquema tático que adota. 

Nesta terça, contra o Ituano, às 21h30 no Novelli Júnior, em Itu, Yuri ganha mais uma chance de brilhar e mostrar sua evolução. Com um volante como zagueiro, a equipe até pode perder um pouco da força na marcação, mas ganha na posse de bola e em criação de jogadas. Para Dorival, Yuri faz valer o risco. Lance

Santos pega o Ituano para esquecer pior início de Paulista em cinco anos

Atual bicampeão paulista e vice do último Brasileirão, o Santos começou 2017 com o pé direito. Afinal, a equipe comandada por Dorival Júnior bateu Linense e Red Bull Brasil, marcou nove gols e assumiu a liderança do grupo D, com seis pontos. Porém, após o revés para o São Paulo, na última quarta-feira, a coisa desandou pelos lados da Vila Belmiro. No sábado, nova derrota, desta vez para a Ferroviária, também no estádio Urbano Caldeira. Além de ficar fora da zona de classificação para as quartas de final do Paulistão, o Peixe alcançou uma marca indigesta, registrando seu pior início no torneio estadual nos últimos cinco anos.

Na ocasião, em 2012, a equipe era treinada por Muricy Ramalho e ainda tinha Neymar e Ganso como estrelas. Os dois, porém, não atuaram nas três primeiras rodadas, assim como boa parte do time que havia perdido por 4 a 0 para o Barcelona, na final do Mundial de Clubes do ano anterior. A disputa do torneio no Japão atrasou a pré-temporada do elenco. Para completar, o alvinegro também não contava com a Vila Belmiro, que passava por uma reforma no gramado.

Em 2012, o Santos de Neymar ganhou uma e empatou três partidas nas quatro primeiras rodadas (Crédito: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O duelo contra o Oeste, pela quarta rodada, foi a estreia de Neymar em 2012 (Crédito: Fernando Dantas/Gazeta Press)

No duelo contra o Oeste, válido pela quarta rodada do Paulistão de 2012, Neymar e Ganso estrearam na temporada, mas não conseguiram evitar o empate em 1 a 1, na Arena Barueri, que deixou o Santos com seis pontos em quatro jogos, desempenho igual ao deste ano. No jogo seguinte, os comandados de Muricy Ramalho ainda perderam para o rival Palmeiras por 2 a 1, em Presidente Prudente, e só reagiram na sexta rodada, após triunfo sobre o Botafogo-SP.

Mas apesar do retrospecto ruim, os santistas que acreditam em superstições podem ficar mais animados para o restante do Paulista. Afinal, mesmo com o início ruim em 2012, o alvinegro alcançou a recuperação e sagrou-se tricampeão do torneio. Atualmente com duas conquistas em sequência (2015 e 2016), os comandados de Dorival Júnior podem repetir o feito nesta temporada.

Porém, para seguir trabalhando com tranquilidade em busca do tri, o Peixe precisa bater o Ituano, nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio Novelli Júnior, em Itu, pela quinta rodada do Paulistão deste ano. Gazeta Esportiva

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Sem Ricardo Oliveira, Dorival escala 19 contra o Ituano nesta terça-feira

O atacante foi poupado por sentir dores após a partida contra a Ferroviária. Cleber está suspenso por conta da partida contra Ferroviária e Lucas Lima será desfalque


Dorival relaciona 21 contra o Ituano (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

O técnico Dorival Júnior convocou 19 jogadores para a partida entre o Santos e o Ituano. Cleber está suspenso e Lucas Lima será desfalque. No clássico contra o São Paulo, o meia sofreu uma pancada no joelho esquerdo durante a partida e foi vetado pelo departamento médico. Léo Cittadini ganhará nova chance e substituirá o camisa 10.

O jogo acontecerá nesta terça-feira, no Novelli Júnior, às 21h30, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. A novidade para o confronto é ausência do capitão Ricardo Oliveira, que sentiu dores na partida contra a Ferroviária e foi poupado. 

O zagueiro David Braz, que sofreu uma lesão de grau dois na panturrilha direita no início da pré-temporada, participou das atividades com o elenco e foi relacionado e entrará em campo amanhã.

Já Cleber foi suspenso da partida por conta da expulsão que sofreu no jogo contra a Ferroviária. Ele estará de volta no próximo jogo, sábado, contra o Botafogo.

Jean Motta e Caju não foram relacionados. . O camisa 3 sentiu forte dor no músculo anterior da coxa esquerda e será melhor avaliado pelo departamento médico. Já o camisa 39 sofreu a mesma lesão que Lucas Lima, mas na perna esquerda - estiramento no ligamento colateral lateral do joelho. -

Confira a lista de relacionados:

Goleiros: João Paulo e Vladimir
Zagueiros: David Braz e Lucas Veríssimo
Laterais: Matheus Ribeiro, Victor Ferraz e Zeca
Meio-campistas: Leandro Donizete, Léo Cittadini, Rafael Longuine, Thiago Maia, Vitor Bueno e Yuri
Atacantes: Arthur Gomes, Bruno Henrique, Jonathan Copete, Kayke, Rodrigão e Thiago Ribeiro

Thiago Maia diz que esquema tático do Santos não deve mudar

Santos tem a terceira pior defesa do Paulistão, com 10 gols sofridos. Pior, só São Paulo (9) e Linense (13)

As duas derrotas seguidas no Campeonato Paulista, para São Paulo e Ferroviária, ambas na Vila Belmiro, colocaram em xeque o esquema tático do Peixe, que usa só um zagueiro de ofício. Apesar disso, Thiago Maia acredita que Dorival Júnior não deve alterar o sistema do time. Vale lembrar que o Alvinegro já registra seu pior início de Estadual em cinco anos e tem o mais fraco desempenho defensivo do século.

"Acho que o Dorival vai manter o que vem dando certo desde o ano passado. Não são duas derrotas que vão destruir tudo. Peço paciência", disse o volante.

O jogador também afirmou que o Santos vai embalar na competição, apresentando o futebol que foi visto na temporada passada, quando o time ganhou o Paulistão e foi o vice-campeão brasileiro. "Quando começarmos a ganhar, embalar, vamos até o final".

Thiago Maia espera que o Peixe inicie a recuperação já ante o Ituano, nesta terça-feira (21), às 21h30, no estádio Novelli Júnior, em Itu. "tenho certeza que vamos responder dentro de campo contra o Ituano". A Tribuna

Dorival defende Cittadini para seguir substituindo Lucas Lima

Depois de perder duas partidas seguidas em casa, fato que não acontecia desde 2014, o Santos teve uma de suas fraquezas exposta mais uma vez na partida contra a Ferroviária deste sábado: a discrepância entre seus jogadores titulares e as peças de reposição do elenco. Sem conseguir desempenhar bem a função de armador no jogo, Léo Cittadini recebeu apoio do técnico Dorival Júnior.

“O Léo sempre fez bem a função e vai substituir bem o Lucas Lima. É um garoto, então temos que ter paciência e tranquilidade. Hoje, infelizmente, não saiu como queríamos”, comentou o técnico sobre o meia de 22 anos.

Outra opção para o setor criativo do meio campo santista, Bruno Henrique entrou no segundo tempo e também deixou a desejar. Além de Lucas, o Santos não contou com Renato, volante titular da equipe, que ainda se recupera de lesão. Leandro Donizete foi o substituto do ídolo alvinegro.
Lucas Lima ficou de fora do jogo contra a Ferroviária por pancadas sofridas no clássico (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

“A dependência é natural, são titulares. Os jogadores que entraram começam a ter uma assimilação mais rápida e um entendimento maior. O resultado pode não espelhar o que aconteceu nas partidas”, afirmou o treinador Dorival Júnior após o jogo de sábado.

Para a sequência do Paulistão, o Santos agora encara o Ituano, nesta terça-feira, em Itu, sem o camisa 10 confirmado, e tem o Botafogo-SP em casa, no sábado, antes do clássico contra o Corinthians no dia 5 de março, fora de casa. A equipe busca reencontrar a vitória e as atuações regulares antes da estreia da Libertadores, no dia 9 de março, contra o Sporting Cristal, no Peru.

“Internamente precisamos assimilar o mais rápido possível, mas não tem momento para derrota. A equipe sempre respondeu positivamente, é uma questão de tempo”, concluiu o comandante alvinegro.

Após duas derrotas, o Santos caiu para a terceira colocação do grupo D, que tem o Mirassol na liderança, com 10 pontos, e a Ponte Preta na segunda posição, com sete. O Peixe segue com os seis pontos conquistados nas duas primeiras partidas. Gazeta esportiva

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Apesar da expulsão na estreia, zagueiro Cléber ainda tem "moral", garante Dorival Júnior

Algoz na derrota por 1 a 0 em casa para a Ferroviária, defensor deve continuar ocupando a vaga de titular no Peixe após cumprir suspensão


"O Cléber teve esse lance, mas foi muito bem na partida. Temos confiança nele, afirmou Dorival na coletiva após a partida (Foto: Ivo Storti/ Santos F.C.)

A partida contra a Ferroviária no sábado (18 de fevereiro) marcava duas estreias no Santos: a volta de Ricardo Oliveira, que ainda não tinha entrado em campo em 2017, e a primeira partida do zagueiro Cléber, uma das grandes contratações do time na temporada. E o defensor foi parte chave da derrota alvinegra por 1 a 0 em casa, a segunda seguida no Paulistão, já que foi expulso no segundo tempo e abriu espaço para o gol grená. Para o técnico Dorival Júnior, a expulsão complicou a partida, mas a atuação do jogador não foi de todo o mal.

“A expulsão mudou um pouco até na maneira da equipe jogar. Em seguida a Ferroviária fez o gol e tivemos que nos expor mais. A postura e o jogo mudam a partir de que você tem um jogador a menos. O Cléber teve esse lance, mas foi muito bem na partida. Temos confiança nele”, afirmou Dorival na coletiva após a partida.

Em sua estreia, Cléber vacilou em alguns momentos e entregou diversas bolas nos pés dos adversários. Foi em um lance assim, na metade do segundo tempo, que o zagueiro foi expulso. Após perder a bola sozinho no meio campo, o jogador precisou barrar o avanço do adversário e recebeu o segundo amarelo.

Dorival também pontuou a volta de Ricardo Oliveira, que chegou a marcar, mas teve seu gol anulado por posição irregular. Cansado, o atacante foi substituído na parte final do segundo tempo por Thiago Ribeiro. “Ele voltou muito bem, como sempre. Foi até o momento que deu, porque ele estava esgotado. O trabalho feito com ele não tem a mesma carga que os outros nesse começo”, comentou.

O técnico também preferiu não opinar sobre uma possível falha da arbitragem no lance de Ricardo no primeiro tempo. “Houve realmente um gol válido, mas não temos que ficar contestando, lamentando e jogando a nossa responsabilidade na arbitragem”, categorizou Dorival.

Sem perder duas seguidas em casa desde 2014, Dorival acha que a derrota para o São Paulo na quarta-feira desestruturou a equipe. “Causa sim, sem dúvida disso. Principalmente da maneira que ocorreu, com um primeiro tempo bom. Hoje foi diferente. A equipe vinha jogando bem, com confiança em campo”, analisou o treinador.

Por fim, o técnico também fez questão de elogiar a boa partida defensiva feita pela equipe de Araraquara e como isso afetou o elenco alvinegro. “A marcação foi muito forte. Temos que considerar tudo isso. De repente você vai tentando, vai gerando uma impaciência nos jogadores. Falamos muito sobre isso antes, que não se deixassem levar por essas dúvidas momentâneas em definições de jogadas. Que saiamos mais fortes”, completou o técnico do Peixe. FoxSports

Dorival prevê recuperação antes de estreia do Santos na Libertadores

Comandante do Peixe não vê problemas em sequência de derrotas pouco antes da estreia na Libertadores e quer que time tire aprendizado de sequência negativa


Retorno de Oliveira foi marcado por derrota (GUILHERME DIONIZIO/Photo Press)

O Santos estreia na Libertadores no dia 9 de março, contra o Sporting Cristal, no Peru. Mas a 20 da partida, o Peixe lida com uma sequência de duas derrotas negativas. Para o técnico Dorival Júnior, os resultados devem servir como lição e não como um agravante.

- Derrota não tem momento. Ninguém vai dizer que foram importantes. Naturalmente que, internamente, temos que assimilar o mais rápido possível em energia e novos resultados. Mas não tem momentos para derrota. Equipe sempre respondeu positivamente. É questão de tempo - analisou após perder para a Ferroviária, por 1 a 0, em casa.

O treinador não conta com Renato, Lucas Lima, Vanderlei e David Braz no momento e torce para que os titulares possam retornar até a estreia na competição Sul-Americana. Porém, ele minimiza a perda ao manifestar a confiança no elenco.

- A dependência é natural, são titulares, além da capacidade individual de cada um deles. Os jogadores que entraram ao longo deste período começam a ter assimilação mais rápida e entendimento maior da forma de jogar. Resultado não pode espelhar o que aconteceu nas partidas. Léo Cittadini sempre fez bem essa função e vai substituir bem o Lucas Lima. É um garoto, temos que ter paciência e temos que ter tranquilidade para buscar espaço. Tudo é questão de tempo. Hoje, infelizmente, não saiu da forma como queriam. Rendimento melhoraria ainda mais com toda a equipe - finalizou.

Depois das derrotas para São Paulo e Ferroviária, o Santos vai a Itu, na terça-feira, às 21h30, encarar o Ituano. Lance

Thiago Maia reage a cobranças no Santos: "Ainda vão gritar campeão"



Os ânimos ficaram à flor da pele para muitos torcedores do Santos após aderrota para a Ferroviária, neste sábado, por 1 a 0 na Vila Belmiro. Parte de uma organizada, acompanhada de outros santistas, permaneceu na porta do vestiário alvinegro e fez diversas cobranças.

"Time sem vergonha", "tem que honrar a camisa do Peixão", além de cobranças individuais a jogadores, como Lucas Lima, foram os principais gritos. No entanto, Thiago Maia rebateu alguns torcedores.

O volante de 19 anos respondeu, prometendo volta por cima: "Vocês ainda vão gritar é campeão aqui", esbravejou.

A Polícia Militar precisou retirar alguns torcedores, sem violência. A concentração na porta do vestiário e na porta da imprensa durou cerca de 15 minutos.

Na quarta-feira, após perder para o São Paulo, Serginho Chulapa e Léo precisaram conter alguns torcedores.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Santos joga mau, perde a segunda em casa e sai da zona de classificação

RESUMÃO

O Santos ficou seis anos sem perder em casa no Campeonato Paulista. Na última quarta-feira, o São Paulo derrubou a invencibilidade no clássico. Mais surpreendente, porém, a equipe de Dorival Júnior foi novamente derrotada na Vila Belmiro neste sábado. Desta vez, para a Ferroviária (1 a 0), que até então não tinha batido em ninguém no estadual. São dois tropeços seguidos que tiram o Peixe na zona de classificação do Paulistão

O GOL

Depois da expulsão do zagueiro Cléber, que fazia sua primeira partida pelo Santos, a zaga santista entrou em parafuso. Leandro Amaro aproveitou cobrança de escanteio e marcou o gol da vitória da Ferroviária.


O JOGO

Foram muitos os momentos do primeiro tempo em que todos os jogadores, com exceção do goleiro Vladimir, estavam no campo de defesa da Ferroviária. Sem vencer no Paulista até então, o time de Araraquara formou uma retranca respeitável na Vila Belmiro. Com poucas oportunidades para furar o bloqueio, o Santos ainda foi prejudicado pela arbitragem, que anulou gol legal de Ricardo Oliveira.

A Ferroviária relaxou a retranca após o intervalo. Teve, inclusive, boa chance de abrir com Elder Santana, que parou em Vladimir. A partida mudou aos 22 minutos, quando Cléber foi expulso. Com um a mais, a equipe de Araraquara começou a atacar o Santos. Aos 28 minutos, após escanteio da direita, Leandro Amaro subiu no meio da defesa do Santos e marcou.

Com a desvantagem, o Santos se lançou ao ataque, pressionou, mas não conseguiu ameaçar efetivamente o goleiro Matheus.


NÃO ESTAVA!

O Santos chegou a balançar a rede aos 35 minutos do primeiro tempo, com Ricardo Oliveira, que fez seu primeiro jogo no ano. A arbitragem anulou marcando impedimento, mas o atacante santista estava atrás da linha da bola no momento do passe. Repare:


O QUE VEM POR AÍ

O Santos joga novamente na próxima terça-feira (21), às 21h30, contra o Ituano, no estádio Novelli Júnior. A Ferroviária entra em campo no dia seguinte, quando recebe o Santo André na Fonte Luminosa às 19h30.

COMO FICA?

O resultado colocou a Ferroviária na vice-liderança do Grupo B, com quatro pontos. O Santos caiu para a terceira posição do Grupo D, quatro pontos atrás do Mirassol, líder. Clique aqui e veja a classificação do Paulista.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Zeca lamenta pressão da torcida em cima de Lucas Lima: 'Não é justo'

O camisa 37 ainda comemorou a reintegração de Ricardo Oliveira, que foi inscrito no Campeonato Paulista, e garante que internamente não há clima ruim no Santos


Zeca defende Lucas Lima em entrevista coletiva (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Zeca defendeu o Lucas Lima na coletiva desta sexta-feira, no CT Rei Pelé. De acordo com o lateral do Santos, a torcida concentra muito as críticas para cima do meia, que entrou no jogo de quarta-feira, quando o Peixe perdeu por 3 a 1 para o São Paulo na Vila, machucado.

- Lucas Lima tem muita personalidade. Sorri sempre. Todos têm que ressaltar que ele vinha tratando tornozelo em dois períodos, vinha com dor. E tomou pancada do Thiago Mendes no joelho. Ele estava com muita dor e se sacrificou para poder jogar. Ele entrou machucado em final... está caindo muito em cima dele. Não é justo. Tem nosso total apoio - explica

O defensor também demonstrou alegria ao saber da volta de Ricardo Oliveira. O camisa 9, conhecido por aconselhar os jogadores, foi inscrito no Campeonato Paulista.

- Eles (Ricardo e Rodrigão) já nos ajudam sem jogar, conversam bastante. Ricardo Oliveira é líder, nos ajuda muito. Rodrigão nos ajudou também. Mas Ricardo é nosso pastor, goleador, estou feliz pela volta dele e pelo crescimento do Rodrigão, que é mais uma opção de jogar. Agora espero que ele volte rápido para nos ajudar.

O ala afirma que internamente não há clima ruim. Na visão dele, se as cobranças forem feitas com educação, os atletas absorvem e sempre procuram melhorar.

O Santos volta a campo neste sábado às 19h30, contra a Ferroviária, na Vila Belmiro, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Lance

Oliveira é inscrito no Paulistão e pode estrear contra a Ferroviária


O artilheiro está de volta. Após sofrer com caxumba e começar a pré-temporada com duas semanas de atrasado, Ricardo Oliveira foi inscrito nesta sexta-feira no Campeonato Paulista e fica à disposição do técnico Dorival Júnior para o duelo contra a Ferroviária, neste sábado, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro.

Por conta do tempo perdido, o centroavante ficou afastado dos gramados e fez um trabalho especial no CT Rei Pelé. Ele começou a treinar efetivamente com bola apenas no começo desta semana.

O camisa 9 até pode iniciar a partida deste sábado como titular, mas como ele ainda não está totalmente com ritmo de jogo, a tendência é que Rodrigão siga no comando de ataque.

Agora, a lista de inscritos no Paulistão conta com 25 atletas. Mais três jogadores ainda entrarão até dia 3 de março para completar o limite da competição.

O zagueiro David Braz, em recuperação de estiramento na panturrilha, e o atacante Vladimir Hernández, esperando regularização no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, serão escolhidos. A última vaga ainda está indefinida, mas deve ficar de Thaciano, promovido do Santos B.

Veja a lista dos 25 inscritos:

Goleiros: Vanderlei, Vladimir e João Paulo
Zagueiro: Lucas Veríssimo e Cleber
Laterais: Victor Ferraz, Zeca, Matheus Ribeiro e Caju
Meio-campistas: Renato, Thiago Maia, Lucas Lima, Vitor Bueno, Léo Cittadini, Jean Mota, Leandro Donizete, Rafael Longuine e Yuri
Atacantes: Ricardo Oliveira, Arthur Gomes, Copete, Rodrigão, Thiago Ribeiro, Kayke e Bruno Henrique