No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Santos faz trabalho especial com campeão olímpico e usa até psicóloga



O jogo entre Santos e Internacional começou com um lance de perigo do time gaúcho. Nico Lopez aproveitou uma falha de Thiago Maia e quase abriu o marcador no primeiro minuto de jogo. A jogada resume bem o momento vivido pelo volante campeão olímpico.

Thiago Maia deixou a desejar em vários jogos após o seu retorno da Rio-2016, onde amargou a reserva na seleção de Rogério Micale.

Por conta disso, a comissão técnica realiza um trabalho especial com o camisa 29. O volante faz treinos específicos antes e depois dos treinamentos, no campo e na acadêmia, para readquirir o ritmo de jogo e a condição física ideal.

A ideia é recuperar o tempo perdido no time nacional, já que a preparação na seleção olímpica foi diferente devido ao pouco tempo para treinar entre as partidas. Thiago Maia ainda perdeu a posição de titular na segunda rodada dos Jogos do Rio de Janeiro, o que prejudicou o ritmo de jogo do atleta.

Além disso, o Santos está preocupado com a "cabeça" do jogador e, por isso, pediu acompanhamento de perto da psicóloga do clube em relação a Thiago Maia.

O volante santista também sofreu com dores na coluna após o seu retorno da seleção brasileira, argumento utilizado por profissionais do clube para amenizar a má fase do "prata da casa".

No duelo contra o Inter, além de entregar uma bola para o adversário, Thiago Maia teve dificuldades para marcar Valdivia e para sair jogando. O volante, inclusive, foi o escolhido para ser sacado do time no segundo tempo, quando o Santos precisava ser mais ofensivo em busca do terceiro gol.

O técnico Dorival Júnior sacou o volante para a entrada do meia Rafael Longuine. Maia, aliás, tem dois concorrentes direitos em sua posição no meio-campo – Yuri e Léo Cittadini.

Uol

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

L. Lima esbraveja após vitória com gol perigoso: "torcida faz o que quer"


O meia Lucas Lima deixou o campo esbravejando após a vitória do Santos por 2 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Parte da torcida santista vaiou o time após o apito final, e o camisa 10 não gostou de ser questionado sobre o assunto.

"Agora é ter tranquilidae. Tomamos o gol, mas saímos com resultado positivo. A gente sempre faz gol fora de casa, a torcida faz o que quer, muitos apoiaram também. Vocês veem da maneira que vocês querem também", disparou Lucas Lima.

"Erramos o último passe. Eles vieram com marcação forte. É difícil jogar contra eles aqui, mas é difícil jogar contra nós lá também. É sempre ruim tomar gol, mas se fizermos um gol lá embola tudo", completou.

A torcida vaiou o Santos devido o gol sofrido em casa. A equipe santista abriu 2 a 0 no placar, com Copete e Rodrigão, mas sofreu o gol de Seijas aos 26 minutos do segundo tempo. Com isso, o Inter precisaria vencer por 3 a 0 para se classificar, agora precisa apenas de uma vitória por 1 a 0.

"Tomamos gol bobo, mas jogamos bem. Não matamos a partida e tomamos gol, mas saímos com resultado positivo", disse.

O Santos entrou em campo sem Ricardo Oliveira, Gustavo Henrique e Vitor Bueno, todos lesionados. Já o Inter atuou apenas com três titulares: Danilo Fernandes, Ernando e Fabinho. Isso porque Celso Roth priorizou o duelo decisivo contra o Figueirense, no sábado, em Porto Alegre. Os dois times brigam diretamente contra o rebaixamento no Brasileiro. 

A partida de volta da Copa do Brasil ocorre apenas no dia 19 de outubro.

Pelo Campeonato Brasileiro, Santos e Inter voltam a campo no próximo sábado. A equipe santista encara o Atlético-PR, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Já os gaúchos enfrentam o Figueirense, em duelo decisivo contra o rebaixamento, às 21h (de Brasília), no estádio Beira-Rio.

Uol

Dorival ignora 'vantagem maior' e cobra torcida após vitória do Santos


O técnico Dorival Júnior ignorou a possibilidade de o Santos ter levado uma vantagem maior para o jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, diante do Internacional, no dia 19 de outubro, em Porto Alegre. Para o treinador, o importante mesmo foi a vitória contra os gaúchos, independente do placar do jogo.

O treinador foi questionado sobre o assunto, pois o Santos vencia o jogo por 2 a 0 até aos 26 minutos do segundo tempo, com gols de Copete e Rodrigão, quando Siejas fez o gols para o Inter.

Antes de balançar as redes, os gaúchos precisariam vencer por 3 a 0 para garantir a classificação no tempo normal. Agora, vitória colorada por apenas 1 a 0 elimina o clube paulista.

"Saímos daqui com uma vitória. Se poderia ser com uma vantagem maior, pouco importa. Ganhamos de um grande time", afirmou Dorival Júnior.

"Fizemos um resultado e num torneio de mata-mata, em que você tem duas partidas, num primeiro momento foi feito o resultado. Agora, o Inter precisa construir o resultado em sua casa. Temos uma vantagem considerável. É natural que o Santos vai jogar em Porto Alegre buscando o resultado também. Não vamos apenas nos defender e apenas contra-atacar", completou.

Dorival ainda cobrou a torcida após a vitória santista. Para ele, caso o torcedor comparecesse em maior público, a pressão seria maior em busca da vitória contra o Internacional.

"Poderíamos ter tido um público bem melhor. Um público que tomasse a Vila e fizesse uma pressão maior", disse.

Santos e Inter voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado. A equipe santista encara o Atlético-PR, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Já os gaúchos enfrentam o Figueirense, em duelo decisivo contra o rebaixamento, às 21h (de Brasília), no estádio Beira-Rio. 

Uol

Ataque desencanta no 2º tempo, Santos bate Inter e sai na frente na briga pela semifinal




No terceiro duelo entre os dois times em 2016, o Santos finalmente conseguiu superar o Internacional. Em partida realizada na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, o alvinegro venceu por 2 a 1, dando um passo importante na busca por uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil.

Após um primeiro tempo truncado, o time da Baixada Santista desencantou na segunda etapa e marcou seus gols com Copete e Rodrigão, em duas jogadas de linha de fundo. Seijas, contudo, descontou para os gaúchos e deu esperança ao time para seguir na competição.

Com o resultado, o time paulista pode até empatar no jogo de volta, que ocorre no dia 19 de outubro, no Beira Rio. O Inter, por sua vez, precisa fazer dois gols de diferença ou vencer por 1 a 0 para avançar. Novo 2 a 1, para a equipe colorada, leva a disputa para os pênaltis.

POUCA INSPIRAÇÃO

Logo com dois minutos, susto para os donos da casa, Nico López ganhou de Thiago Maia, avançou e bateu colocado para fora. O Santos respondeu em seguida com chute de fora da área de Lucas Lima, que Danilo Fernandes espalmou.

A posse de bola passou a ser do time mandante em boa parte do tempo. Faltava, contudo, inspiração para a criação de muitas jogadas de gol. Os gaúchos se fechavam na defesa e tentavam alguma escapada, como no chute perigoso de Valdivia aos 18 minutos.

TRIÂNGULAÇÃO ALVINEGRA

Se faltou inspiração para o time santista na primeira parte, sobrou na segunda. Em 10 minutos, a equipe marcou dois gols, em jogadas semelhantes: Lucas Lima para o lateral, lateral cruzando e atacante concluindo para a rede. No primeiro, Zeca passou e Copete marcou. No segundo, a parceira foi entre Victor Ferraz e Rodrigão (centroavante que substituiu o machucado Ricardo Oliveira e voltou a marcar depois de quase três meses de seca).



A situação parecia dramática para o Internacional, que não conseguia sequer passar do meio campo. Aos 27 minutos, contudo, Ernando cavou uma falta pelo lado esquerdo, perto da área adversária. Vitinho surpreendeu na cobrança, bateu rasteiro e Seijas desviou para a rede, mudando a situação do confronto.

FOCO NO BRASILEIRO

Os dois times agora voltam suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde têm diferentes aspirações. Quarto colocado, o Santos recebe o Atlético-PR, no sábado, às 16h. No mesmo dia, às 21h, o Internacional enfrenta o Figueirense no Beira Rio em duelo direto contra o rebaixamento.

Valdívia promete Inter forte no jogo de volta contra o Santos

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 2 X 1 INTERNACIONAL

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 28 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (BA) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Público: 6.592
Renda: R$ 239.880,00
Cartões amarelos: Paulinho (Santos); Artur e Fernando Bob (Internacional).
GOLS:
SANTOS: Copete, aos 3, e Rodrigão, aos 10 minutos do segundo tempo.
INTERNACIONAL: Seijas, aos 29 minutos do segundo tempo.

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe e Zeca; Renato, Thiago Maia (Rafael Longuine), Lucas Lima e Vecchio (Paulinho); Copete e Rodrigão (Joel). Técnico:Dorival Júnior

INTERNACIONAL: Danilo; Fabinho, Eduardo, Ernando e Artur; Fernando Bob, Eduardo Henrique, Seijas (Ceará), Marquinhos (Vitinho) e Valdívia; Nico López (Rodrigo Dourado). Técnico: Celso Roth
ESPN

Atento ao jogo aéreo do Inter, Santos tenta evitar cruzamentos na Vila

Time gaúcho é o segundo que mais utiliza cruza bolas para a área no Campeonato Brasileiro, e Peixe não tem Gustavo Henrique, que se destaca pelo alto

O Santos tem como objetivo vencer e abrir vantagem contra o Internacional nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Para isso, porém, vai ter de tomar muito cuidado com a bola aérea defensiva.

Isso porque o Colorado é o segundo time que mais cruza bolas na área do adversário no Campeonato Brasileiro, com 437 lançamentos (atrás apenas do Cruzeiro, com 439), e certamente vai abusar do chuveirinho na Vila, pela Copa do Brasil.

Para dificultar a situação do Peixe, Gustavo Henrique, que tem 1,96 m de altura e se destaca pelo alto, vai operar o joelho esquerdo após romper o ligamento cruzado e só volta em 2017. David Braz, de 1,87 m, vai formar a dupla de zaga com Luiz Felipe, de 1,88 m.

Para não sofrer por cima, Luiz Felipe quer que o Alvinegro evite os cruzamentos na origem das jogadas. Quando eles ocorrerem, é preciso se posicionar bem e conversar para não errar e afastar o perigo, receita o defensor.

Temos que estar bem postados dentro da área. Fechar bem e conversar para tirar o perigo"

Luiz Felipe, zagueiro do Santos

– Essa bola cruzada é o forte deles (Internacional). Temos que ficar espertos para não deixar (cruzarem). Se acontecer, temos que estar bem postados dentro da área. Fechar bem e conversar para tirar o perigo – explica o camisa 2.

Mesmo com 437 cruzamentos, o Inter só é o sexto time que mais cabeceia (65 vezes) no Brasileirão. O zagueiro Ernando, com 11 tentativas, é quem mais arrisca. O lateral William, que será poupado nesta quarta, é o maior cruzador (102). Seijas e Valdívia, que treinaram como titulares, vêm na sequência (56 e 54).

O Internacional venceu o Santos nos dois turnos do Brasileirão: 1 a 0 na Vila Belmiro e 2 a 1 no Beira-Rio. Em ambos os jogos, fez dois gols de cabeça, com Aylon. Em contrapartida, o Santos é a equipe que menos utiliza a jogada aérea no Brasileiro. São apenas 242 cruzamentos, quase 200 a menos que o Colorado.

Além de Gustavo Henrique, o Alvinegro também vai ter os desfalques de Vitor Bueno e Ricardo Oliveira, lesionados, e Jean Mota, que já disputou a Copa do Brasil pelo Fortaleza. Do outro lado, o Inter, que luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, vai poupar oito titulares.

Na Vila, Santos busca superar desfalques e vencer Internacional pela primeira vez em 2016


Em 2016, Santos e Internacional duelaram duas vezes dentro dos gramados. Nos dois jogos, válidos pelo Campeonato Brasileiro, o time gaúcho saiu vencedor. O primeiro triunfo foi por 1 a 0, dentro da Vila Belmiro, e a última vitória foi por 2 a 1, no Beira-Rio, no dia 8 de setembro. Quem olhar esse retrospecto pode até pensar que a equipe gaúcha é mais qualificada que a alvinegra e está em uma posição melhor no Brasileirão.

A realidade, porém, é bem diferente. Enquanto os santistas estão no G-4, o Inter ocupa a zona de rebaixamento da competição. Exatamente por conta dessa situação delicada, os comandados de Celso Roth vão encarar o alvinegro sem oito titulares nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, pelo confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A ESPN BRASIL TRANSMITE O JOGO.

Mesmo vivendo um momento melhor e com o rival vindo com um time misto, o Santos está com o Inter entalado na garganta. O polêmico revés para os colorados em Porto Alegre ainda causa dor de cabeça aos jogadores e torcedores do alvinegro. Na ocasião, Lucas Lima foi expulso de campo após o árbitro Rodrigo Raposo entender que o meia estava retardando o reinício do jogo. Após a derrota, os santistas reclamaram bastante da arbitragem, tanto que o técnico Dorival Júnior, o zagueiro Gustavo Henrique e o presidente Modesto Roma foram punidos pelo STJD.



Copete pondera crise no Inter e vê Santos com qualidade para avançar de fase

Apesar da polêmica arbitragem do último confronto entre os dois clubes, o zagueiro Luiz Felipe acredita que os jogadores não devem mais pensar nos problemas que aconteceram em Porto Alegre. "Acho que temos que deixar isso de lado. É outro campeonato. Temos que estar tranquilos. Fizemos uma boa partida no Beira-Rio. Já passou. Temos que ir tranquilos e focados", completou.

E para o embate desta quarta-feira, Dorival tem quatro desfalques importantes. Artilheiro do Santos no Campeonato Brasileiro com 10 gols, o meia Vitor Bueno sofreu uma lesão de grau dois no músculo adutor da coxa esquerda e fica parado por, pelo menos, um mês. Para a sua vaga, o treinador deve promover a entrada do argentino Emiliano Vecchio. E no ataque, Rodrigão segue como substituto de Ricardo Oliveira, pois o camisa 9 também sofreu uma lesão muscular na coxa e só deve voltar contra o Atlético-PR, no próximo sábado, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 28ª rodada do Brasileirão.

Já a situação do zagueiro Gustavo Henrique é mais complicada. O defensor rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e não defende mais o alvinegro neste ano. David Braz deve ser o substituto.

Além deles, Dorival tem mais um desfalque só para a Copa do Brasil. O meia Jean Mota, que já entrou em campo pelo Fortaleza no torneio, não pode jogar pois o regulamento não permite que um atleta dispute a mesma competição por duas equipes diferentes.

Já do lado do Internacional, o foco total é na luta para escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. E se restava alguma dúvida, o técnico Celso Roth deixou isso claro na lista de relacionados. Após o treinador indicar time alternativo com oito mudanças no treino desta terça-feira, o clube divulgou a lista para a viagem rumo a Santos sem a presença de oito titulares na derrota por 3 a 1 para o Atlético-MG: William, Paulão, Alex, Gustavo Ferrareis, Eduardo Sasha e Aylon.

As baixas na lista de relacionados estão ligadas à precaução do comandante em querer poupar seus atletas. O atacante Eduardo Sasha deixou o último jogo com dores, enquanto o lateral William e o meia Alex nem chegaram a participar da atividade desta terça.

Além deles, Anselmo e Marcelo Lomba também não poderão jogar, pois já atuaram em outras equipes da Copa do Brasil deste ano. Assim, o Inter terá apenas três "titulares" contra o Santos: Danilo Fernandes, Ernando e Fernando Bob, que ressaltou a importância de focar no Brasileirão e citou medo de rebaixamento.

"Não só o futuro do clube, o nosso também está em jogo. Ninguém quer ficar manchado por isso (rebaixamento). Temos que dar o nosso melhor e sabemos que vai ser um jogo difícil. Precisamos focar nos treinos e nos jogos. Agora a gente tem o jogo de quarta, temos que estar focados e depois pensar no jogo de sábado", afirmou o volante colorado.

FICHA TÉCNICA
SANTOS X INTERNACIONAL

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 28 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Alessandro A Rocha de Matos (BA) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Vecchio; Copete e Rodrigão. Técnico: Dorival Júnior

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Rak, Eduardo, Ernando e Artur; Fernando Bob e Fabinho, Eduardo Henrique, Seijas e Valdívia; Nico López. Técnico: Celso Roth

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Keno manifesta desejo de defender o Santos

Jogador também desperta interesse em clubes portugueses e no Botafogo

O Santos negocia a contratação do atacante Keno, do Santa Cruz. E já há um trunfo para o Peixe. Durante as primeiras tratativas, o jogador, de 27 anos, manifestou o desejo de defender o Alvinegro Praiano, fator que pode ajudar a vencer a concorrência.

Há otimismo na Vila Belmiro. Embora existam clubes portugueses de olho no atleta, e o Botafogo também queira o avante, pessoas ligadas ao departamento de futebol santista acreditam que o jogador será reforço do clube para a temporada 2017, atendendo pedido de Dorival Júnior, responsável pela indicação.

Apesar de estar um passo à frente dos rivais, há um imbróglio na situação de Keno. Nesta temporada, o atacante foi negociado pelo São José-RS com o Santa Cruz. O clube pernambucano se comprometeu a comprar 60% dos direitos econômicos do atleta, e o avante assinou pré-contrato, com vínculo válido até 2018.

Mas o pagamento não foi efetuado. E se a agremiação gaúcha não receber, o acerto com o time nordestino será invalidado. Com isso, o atacante ficará livre para acertar com outra equipe. Em se confirmando tal cenário, será necessário um acordo do Santos com o São José-RS para que ocorra a transferência.

Keno é destaque do Santa Cruz. Ele é artilheiro do time no Brasileirão, ao lado de Grafite, com oito gols. Em sua carreira, já passou por Ponte Preta e Atlas, do México.

Ataque

O ataque é o foco do planejamento traçado para a próxima temporada. Podem chegar até três peças para o setor. Um dos possíveis reforços é Andrés Ibargüen, do Atlético Nacional, da Colômbia. O Peixe tem a prioridade de compra do avante, mas, como revelado por A Tribuna On-line, a preferência só vale até o próximo dia 10.
A Tribuna On Line

Com desfalques, Santos relaciona 23 jogadores para enfrentar o Inter na Vila

Partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil será disputada nesta quarta-feira, às 19h30. Gustavo Henrique, Ricardo Oliveira e Vitor Bueno estão lesionados

O técnico Dorival Júnior relacionou 23 jogadores para a partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Internacional, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro. O Santos não contará com os lesionados Gustavo Henrique (ruptura no ligamento cruzado do joelho esquerdo), Ricardo Oliveira (lesão na coxa direita) e Vitor Bueno (lesão na coxa esquerda).

Além dos atletas machucados, Dorival Júnior não conta com o meia Jean Mota, que já disputou esta edição da Copa do Brasil pelo Fortaleza. Na zaga, David Braz entrará no lugar de Gustavo Henrique. No meio e no ataque, Emiliano Vecchio e Rodrigão substituem Vitor Bueno e Ricardo Oliveira, respectivamente.

O Santos, então, entra em campo nesta quarta-feira com: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Vecchio; Copete e Rodrigão.

Confira a lista de relacionados do Santos:

Goleiros: Vanderlei e Vladimir
Zagueiros: David Braz, Lucas Veríssimo e Luiz Felipe
Laterais: Caju, Daniel Guedes, Victor Ferraz e Zeca
Meio-campistas: Elano, Emiliano Vecchio, Fernando Medeiros, Léo Cittadini, Lucas Lima, Rafael Longuine, Renato, Thiago Maia e Yuri
Atacantes: Joel, Jonathan Copete, Paulinho, Rodrigão e Walterson (Santos B)

Próximo adversário: Internacional
Local: Vila Belmiro, em Santos
Data e horário: quarta-feira, às 19h30 (de Brasília)
Escalação provável: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Vecchio (Walterson); Copete e Rodrigão
Pendurados: Lucas Lima
Desfalques: Ricardo Oliveira, Gustavo Henrique e Vitor Bueno, lesionados. Jean Mota não pode jogar por já ter defendido o Fortaleza nesta Copa do Brasil
Arbitragem: Gilberto Rodrigues Castro Junior (ASP-Fifa), auxiliado por Alessandro Rocha de Matos (Fifa) e Fabiano da Silva Ramires, de PE, BA e ES, respectivamente
Transmissão: SporTV (com Luiz Carlos Jr e Lédio Carmona)
 GloboEsporte.com

Único técnico sobrevivente na Série A, Dorival teve sondagens de cinco rivais do Santos



Dos 20 clubes que integram a Série A do Brasileiro, somente o Santos conta com o mesmo treinador desde o fim da temporada passada: Dorival Júnior. O curioso é que o técnico teve a chance de se mudar para pelo menos cinco rivais do Peixe nos últimos meses. Corinthians, Grêmio, São Paulo, Cruzeiro e Internacional sondaram Dorival em algum momento do ano.

Dorival não abriu negociação, tampouco usou os convites para barganhar aumento salarial na Vila Belmiro. Seu contrato, assinado em 2015, só termina em dezembro de 2017 e a relação com o presidente Modesto Roma Júnior é considerada ótima.

O clube que mais demonstrou interesse em Dorival foi o Corinthians, que entrou em contato, via terceiros, para consultar o treinador assim que Tite acertou com a CBF, há três meses, e no fim de semana da demissão de Cristóvão Borges - há dez dias. O Timão segue sem um comandante definitivo e tem como interino o auxiliar-técnico Fábio Carille.

Já o São Paulo cobiçou o santista assim que perdeu Edgardo Bauza para a seleção argentina. Então diretor-executivo de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira quis saber de um amigo de Dorival se valeria a pena fazer uma proposta oficial. E recebeu como resposta que o técnico não sairia da Vila Belmiro. 

Dorival completou um ano à frente do Peixe em 9 de julho. Já 50 vitórias em 86 partidas - nunca, em sua carreira, ele havia completado tantos jogos de forma consecutiva por um time. O recorde pertencia a sua primeira passagem pelo próprio Santos, em 2010, quando sentou no banco de reservas 73 vezes, com 41 vitórias. Por Jorge Nicola

Em outubro! Santos tem 'data marcada' para garantir 1º reforço para 2017


O Santos já trabalha para reforçar o time para a disputa da temporada 2017. A diretoria está confiante na classificação para a Copa Libertadores da América e, por isso, busca reforços experientes no mercado. O UOL Esporte apurou que o meia Alejandro Guerra, do Atlético Nacional, da Colômbia, atual campeão da competição continental, segue na pauta, mas a cúpula santista enfrenta concorrência.

Os dirigentes santistas possuem prioridade de compra até o dia 15 de outubro e, por isso, foram informados que outros clubes brasileiros possuem interesse no venezuelano.

Desta forma, a cúpula alvinegra tenta antecipar o acordo antes de vencer a prioridade de compra. Guerra tem contrato com o Atlético Nacional, da Colômbia, por mais duas temporadas. Para contratá-lo, o Santos terá que desembolsar um valor, ainda não revelado, para o clube colombiano.

Guerra agrada bastante ao técnico Dorival Júnior. O meia é experiente, tem 31 anos. Apesar de destro, ele tem características semelhantes às de Lucas Lima.

Antes de chamar a atenção no clube colombiano, Guerra defendeu Caracas, Deportivo Anzoátegui e Mineros, todos da Venezuela. 

Além de Guerra, a prioridade de compra até o próximo dia 15 também vale para o atacante Ibargüen. O jogador atua pelas beiradas de campo, posição considera a mais carente do elenco hoje.

Ibargüen é mais jovem, tem 24 anos. O atacante defendeu Cortuluá, Bogotá e Tolima, todos da Colômbia, antes de chegar ao Atlético Nacional.

Diferente de Copete, o presidente do clube colombiano, Juan Carlos de la Cuesta, não aceitou negociar a dupla antes do término da Copa Libertadores da América deste ano. Na compra de Copete, o Santos já tinha interesse em Guerra, pelo menos. Uol

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Vampeta ainda acredita no Santos

O Ex Volante Vampeta esteve no programa Esporte em Discussão da rádio Jovem Pan, e mesmo nosso Glorioso Santos FC estando a 9 pontos do primeiro colocado e 8 do Segundo, o ex jogador colocou na disputa pelo título.

Lembrando ainda que tem Atletico MG na em nossa frente da Tabela, Será que ainda dá!? nos torcedores acreditamos até o final, Vejam o Video



Naldo Faustino

Victor Ferraz pede apoio no Santos e lamenta críticas: "Chega a ser ridículo"


Lateral-direito diz que vê reclamações de torcedores nas redes sociais e se incomoda. Segundo ele, os santistas precisam acreditar no elenco

O Santos está no G-4 do Campeonato Brasileiro, em quarto lugar, com 45 pontos, e nas quartas de final da Copa do Brasil, mas os jogadores têm sido alvos de críticas nas redes sociais. O lateral-direito Victor Ferraz, por exemplo, admite que as reclamações dos torcedores incomodam o elenco.

O que mais irrita o jogador, um dos líderes do elenco, é o fato de o Peixe estar na parte de cima da tabela do Brasileirão e mesmo assim ler críticas. Victor Ferraz também acredita que os comentários podem atrapalhar os atletas mais novos.

– Chega a ser ridículo (algumas críticas da torcida). Brigamos por tudo que a gente pode. Poderíamos estar em melhor posição no Brasileiro, mas continuamos na briga. Acho que é hora do nosso torcedor nos abraçar. Talvez entre jogadores novos e eles precisam de moral – disse o lateral-direito em entrevista coletiva nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé.

Desde o início da temporada, o Santos perdeu os atacantes Gabriel e Geuvânio, ambos titulares no ano passado. Além disso, Lucas Lima, na Seleção, e Ricardo Oliveira, atualmente lesionado, desfalcaram a equipe diversas vezes. Também por isso, Victor Ferraz pede mais paciência da torcida nas redes sociais.

– O nosso torcedor tem motivos para acreditar na gente. Sendo bem sincero, há cobrança grande em rede social. Algumas vezes são injustas. Somos uma das melhores equipes em aproveitamento no ano, perdemos jogadores e conseguimos brigar pelos dois campeonatos. Nosso time merece crédito – completou.
Globoesporte.com