quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Candidato à camisa 1, Vanderlei assina com o Santos até 2017



O Santos tornou oficial, nesta quinta-feira, a contratação do goleiro Vanderlei. O acerto com o jogador, noticiado na semana passada, ainda dependia de alguns documentos, que chegaram no fim da tarde. Na quarta, Vanderlei realizou os exames médicos e já chegou a treinar com o grupo. Seu contrato vai até o fim de 2017, mas o jogador está fora da estreia no Campeonato Paulista, domingo, contra o Ituano, na Vila, por falta de tempo hábil para sua inscrição ser feita.

Por enquanto, Vladimir, que também renovou contrato no início do ano, terá oportunidade de substituir a vaga deixada por Aranha. "Estou muito feliz, um grande clube, uma grande estrutura, grandes atletas, um grande projeto. Espero ser feliz aqui também, dar o meu melhor em campo, fazer bons jogos e conquistar títulos", disse o ex-goleiro do Coritiba à Santos TV.

No Santos, Vanderlei vai reencontrar seu ex-companheiro de Coritiba, Victor Ferraz. O lateral direito chegou a conversar com o goleiro antes que a transferência fosse concretizada.

"A gente ouvia falar por amigos nossos que jogaram aqui sobre a estrutura, que é muito boa. Agora que eu tive conhecendo aqui, realmente tem toda estrutura, isso importante para todos os clubes. Victor Ferraz acabou até me ligando e dizendo ‘pode vir de olhos fechados porque você vai gostar muito’. Foi o que eu fiz", revelou o candidato à camisa 1 para as próximas temporadas.

ESPN

Enderson testa o Santos para estreia com Ricardo Oliveira no ataque

Sem Thiago Ribeiro, indisposto, técnico monta time titular com o veterano ao lado de Robinho e Geuvânio

O Santos já tem uma cara para a estreia no Campeonato Paulista, domingo, contra o Ituano, na Vila Belmiro. O técnico Enderson Moreira realizou um treino coletivo na tarde desta quinta-feira e indicou os seus titulares para a primeira partida oficial da temporada. E apontou uma mudança: Ricardo Oliveira assume o comando do ataque no lugar de Thiago Ribeiro.

Essa troca já havia sido indicada nas atividades anteriores, mas precisou ser acelerada porque o antigo dono da posição sofre com problemas estomacais que o impediram de ir a campo no CT Rei Pelé nesta quinta. Ainda não se sabe se a indisposição pode tirar Thiago do confronto com os atuais campeões estaduais.

O restante do time foi escalado sem novidades e com as ausências previstas. No gol, sem Vanderlei, que ainda não foi regularizado, joga Vladimir. A defesa teve Victor Ferraz, na vaga de Cicinho, lesionado, Gustavo Henrique, David Braz e Chiquinho. O meio de campo contou com os volantes Alison e Renato, além do meia Lucas Lima. No ataque, ao lado de Ricardo Oliveira, Robinho e Geuvânio.

Durante o trabalho, Enderson testou uma nova formação, com Elano no lugar de Ricardo Oliveira, reforçando o meio-campo. 

Antes do coletivo, os jogadores calibraram os pés num treino de finalização. Marquinhos Gabriel, Werley, outros reforços contratados para esta temporada, ficaram entre os reservas. Além deles, Valencia, fora de forma, continuou com exercícios na academia.

Globoesporte.com

Santos aceita acordo, fica com 40% de Arouca e libera volante ao Palmeiras


A fim de evitar briga jurídica e preservar boa relação, diretoria alviverde aceita exigências do Peixe e assumirá dívida com o volante. Jogador irá retirar ação na Justiça

Fim da novela: Santos, Palmeiras e Arouca chegaram a um acordo na tarde desta quinta-feira. O volante de 29 anos irá retirar a ação na Justiça que move contra o Peixe, que aceitou liberá-lo ao rival com a condição de seguir com 40% dos direitos econômicos dele. Além disso, o clube da Vila Belmiro ficará livre de uma dívida de cerca de R$ 1,4 milhão que tem com o atleta, entre luvas, salários e direitos de imagem, que deve ser assumida pelo Verdão.

O Palmeiras, que tem um acerto verbal com Arouca desde o início de janeiro, considera que ainda há alguns detalhes a serem acertados, mas já comemora o desfecho. Com o acordo, o clube do Palestra Itália não corre o risco de não poder contar com o jogador por conta de uma eventual guerra jurídica. Além disso, o Verdão ficará com 40% dos direitos econômicos do volante. 

Os outros 20% seguirão com a Teisa (Terceira Estrela Investimentos). O fundo parceiro do Peixe tinha 61%, mas 41% eram garantias de um empréstimo feito ao Santos em 2014 de aproximadamente R$ 4 milhões, que terá de ser pago ao grupo no futuro pelo Santos.

Depois de ter dois pedidos de liminares negados, Arouca terá audiência nesta sexta-feira na Justiça do Trabalho. Na ocasião, os advogados do atleta vão comunicar que ele chegou a um acordo com o Santos e irá retirar a ação.

Assim, o volante abre mão de brigar para receber todos os salários que teria direito até o fim de seu contrato, que vai até dezembro do ano que vem. A indenização poderia ultrapassar R$ 8 milhões.

O acordo entre os rivais paulistas havia esfriado após o Peixe não aceitar alguns jogadores oferecidos em troca pelo Verdão. No entanto, as conversas evoluíram após um contato na manhã desta quinta-feira entre os presidentes Modesto Roma Júnior e Paulo Nobre, que se encontraram em Brasília. A camisa 5 do Palmeiras está reservada para Arouca na Academia de Futebol desde a reapresentação da equipe no início de janeiro.

Lancenet

Com muitos inadimplentes, Santos convida sócios para refinanciarem dívidas



O Santos, através de nota oficial, convidou aos sócios com débitos em contas, ingressos e manutenção de cadeiras cativas para refinanciarem a dívida. 

Além de o lado financeiro, já que o clube vive crise, o clube espera contar com os torcedores no estádio - os inadimplentes não podem comprar ingressos através do Programa Sócio Rei.

Atualmente, o Peixe conta com pouco mais de 57 mil sócio-torcedores, no entanto, cerca de 20 mil estão em dia com o clube. Isso porque o sócio é considerado inadimplente quando consta-se um débito de seis meses.

A estreia do Santos na temporada é neste domingo (01), diante do Ituano, na Vila Belmiro. Os ingressos já estão disponíveis no site e nas bilheterias - Para incentivar a torcida, o Peixe promete uma "chuva de camisas", com ítens arremessados aos presentes.

Aos santistas que quiserem renegociar a dívida, o contato deve ser feito com a secretaria social do clube nos telefones: 3257-4032, 3257-4036, 3257-4113, 3257-4114 ou 3257-4139.

A Tribuna On Line

Geuvânio ignora venda de direitos para Doyen e sonha repetir 2014

Atacante diz ter evitado saber da venda de parte de seus direitos econômicos para o fundo maltês. Camisa 45 mira bom desempenho no Campeonato Paulista

O atacante Geuvânio ignorou o fato de ter parte de seus direitos econômicos vendidos ao fundo Doyen Sports, no ano passado.

O Santos, ainda na gestão de Odílio Rodrigues, vendeu 35% dos direitos do jogador ao fundo maltês, que ajudou o Peixe nas negociações do atacante Leandro Damião e do meia Lucas Lima, para abater dívidas com os próprios investidores.

A transação, como foi feita na antiga gestão, causou insatisfação na atual diretoria, não só pelos valores, mas também pela forma como ela foi realizada. A "confusão", no entanto, não chegou aos ouvidos do jogador, que afirma não ter procurado saber da negociação e estar focado apenas na preparação para o Campeonato Paulista.

- Não procurei saber dessa história, acho que não tem nada a ver comigo, isso não muda pra mim. Foi o clube que negociou, não procurei explicação nenhuma, continuei trabalhando – disse.

Em 2014, Geuvânio foi eleito o melhor meia e a revelação do Paulistão. Para esta temporada, o camisa 45 sabe que os prêmios recebidos no último ano fazem com que ele seja cobrado para repetir as boas atuações.

- Estou trabalhando. A pré-temporada foi importante, tivemos mais tempo para treinar. Estou me preparando bem para que 2015 seja melhor que 2014. A partir do momento que você começa a mostrar, você vai sendo cobrado do que é capaz de fazer – finalizou.

Geuvânio, desde o início dos treinamentos para o Paulistão, tem participado das atividades no time titular de Enderson Moreira. Ele deve formar a linha ofensiva com Robinho e Thiago Ribeiro. Ricardo Oliveira também é cotado para estar entre os 11 na partida de estreia do Alvinegro no Campeonato Paulista. O Peixe enfrenta o Ituano, no próximo domingo, às 19h30, na Vila Belmiro.

Globoesporte.com

Otimista, Santos fala com advogada de Robinho, que 'segura' renovação


Diretoria alvinegra vê permanência do atacante como bem encaminhada, mas representante do atleta adota cautela e espera o fechamento da janela internacional de transferências

A diretoria do Santos se diz despreocupada quanto a uma eventual saída de Robinho do clube e trata a negociação para ele estender o contrato como bem encaminhada. No entanto, na última quarta-feira, o diretor executivo alvinegro, Dagoberto Fernando, voltou a ligar para Marisa Alija Ramos, advogada e representante do jogador, e ouviu que o atleta e seu estafe ainda querem esperar um pouco antes de tomarem uma decisão.

Robinho quer seguir na Vila Belmiro, perto dos filhos, amigos, familiares e na cidade onde cresceu. No entanto, ele e Marisa acham precipitado tratar do futuro no Santos antes do fechamento da janela internacional de transferências, que, embora feche no dia 31 nos principais ligas da Europa, ainda ficará mais um tempo em andamento em outros mercados. Isso porque o camisa 7 já recebeu sondagens de clubes dos Emirados Árabes, da China e de outros centros periféricos (e ricos) do futebol mundial.

Além disso, no contrato de empréstimo do Rei do Drible pelo Milan (ITA) ao Santos há uma cláusula que permite o clube italiano a negociar o atleta a qualquer momento caso receba uma proposta de venda. Como ainda pretende lucrar com o atacante, o clube italiano também quer esperar o fechamento da janela para voltar a negociar com o Peixe.

A diretoria alvinegra pensa em estender o empréstimo de Robinho, que acaba em julho. A possibilidade de comprar o ídolo não está descartada, mas é mais difícil, já que o clube passa por problemas financeiros. O presidente Modesto Roma Júnior sonha até em segurar o ídolo até o fim da carreira.

Lancenet

"Jogar com simplicidade" é a lição que Elano quer ensinar aos jovens no Peixe


Aos 33 anos, o meio-campista se junta a Robinho, Renato e Ricardo Oliveira como os líderes do grupo santista para a temporada que se inicia neste fim de semana

Aos 33 anos, o "professor" Elano terá muito a ensinar aos jovens do Santos durante a disputa do Campeonato Paulista. No "Arena SporTV" desta quarta-feira, ele destacou qual será o seu grande conselho para os colegas: que joguem com simplicidade.

- Conquistei as coisas da minha vida com muita simplicidade. Sempre treino dominar, passar e chutar, que é o básico no futebol. A consequência do sucesso vai a cada dia evoluindo. Passo isso para os meninos, a simplicidade que tem de ter dentro de campo. 

Porque um sabe driblar mais que o outro, por exemplo, tem o Robinho que tem essa parte de magia, de fazer essas coisas com tanta simplicidade, e tem o cara da minha função, que vou passar para ele, junto com o Renato, que nós conseguimos alcançar coisas na carreira com simplicidade, que no futebol ela também é objetiva. 

Como Kaká, um grande exemplo que tive, jogamos muito tempo na Seleção, e ele foi melhor do mundo fazendo as coisas simples - destacou o meio-campista, que disputou a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, junto de Kaká. 

Segundo o jogador, que conquistou um bicampeonato brasileiro em 2002 e 2004 pelo Peixe e que, na sua segunda passagem, foi bicampeão paulista e levou ainda a Copa Libertadores de 2011, os garotos do elenco santista têm o costume de escutar e absorver conselhos.

- Isso está sendo muito positivo no Santos, já conhecia alguns dos meninos das outras vezes que estive aqui, quando estavam na Taça São Paulo, do time juvenil, então eu já tinha um certo relacionamento, o que está sendo mais fácil. E a abertura que o Enderson está dando para que a gente possa ter esse diálogo no treinamento está sendo uma coisa positiva, porque quando você tem treinador com essa metodologia de entendimento, é muito legal, estou feliz. Hoje vivo uma nova experiência de passar para os meninos o que aprendi na minha carreira, estou muito confiante, com sinceridade, e tenho certeza que tem tudo para ser um ano positivo para o Santos. Além dos meninos sentarem para ouvir, eles vêm para o campo com vontade e alegria, mas tem de começar no domingo, quando o Paulistão se inicia, e a gente está sempre em busca dos resultados positivos. Vou tentar ajudar para termos um grande ano - afirmou.

Além de Elano, de 33 anos, o elenco conta com mais jogadores experientes e com grande ligação com o Santos, como Robinho, de 31 anos, Renato, de 34, e Ricardo Oliveira, de 34. O Peixe estreia no Paulistão neste domingo, diante do Ituano, às 19h30, na Vila Belmiro.

SporTV

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Na TV, Elano se diz surpreso com a gravidade da crise financeira do Santos



O meio-campo Elano, recém-contratado para a terceira passagem de sua carreira pelo Santos, disse que ficou surpreso com a gravidade da crise financeira que o Santos atravessa nesse momento. A declaração do jogador foi dada durante a participação dele no programa Arena SporTV, nesta quarta-feira (28).

Perguntado sobre como enxerga o imbróglio envolvendo Aranha e Arouca, que acionaram a Justiça para deixar o Santos, Elano confessou ter ficado triste com a atitude dos dois jogadores, que são seus amigos, mas os entende, pois estão buscando apenas seus direitos. Contudo, apesar do questionamento, o meia acabou sendo mais enfático quando relatou quão surpreso ficou com a situação dos cofres alvinegros.

“Eu não esperava que a crise fosse tão feia, principalmente pela estrutura que o clube montou e pelos jogadores que revelou. Quando sentei com o presidente (Modesto Roma Jr., recém-eleito) para conversar, entendi as condições e fizemos um contrato curto pensando nisso”, declarou Elano, que garantiu que será compreensivo caso, no fim do acordo, a diretoria decida não estender o vínculo.

Elano fez um contrato bastante curto no Santos, com duração até o final do Campeonato Paulista, algo que pode chegar até maio, quando acontece a grande final, ou meados de abril, quando acaba a primeira fase, dependendo do desempenho do time. Ricardo Oliveira, outro que retorna ao Peixe, fez o mesmo tipo de acordo.

Antes de voltar à Vila Belmiro, Elano jogou no futebol indiano, onde chegou até a ser artilheiro do campeonato nacional, criado recentemente. O jogador também passou por Grêmio e Flamengo, sem demonstrar brilhantismo algum em ambos os casos.

torcedores.com

Alison rejeitou Inter por gratidão e promessa de camisa 5


O volante Alison confirmou nesta quarta-feira ter rejeitado uma transferência para o Internacional no início de temporada. O atleta externou que teve como principal motivação para a decisão a gratidão pelo Santos, onde está desde as categorias de base, e que ficou animado com a sugestão da diretoria de herdar a camisa 5 de Arouca, que aguarda por decisão judicial para deixar o clube e acertar com o Palmeiras.

"Realmente houve um interesse do Inter, mas sempre demonstrei a minha vontade de ficar no Santos. Me sinto em casa aqui, foi o clube que me formou, onde fui criado e tenho a minha família por perto. Me sinto bem, então pesei isso na minha decisão", disse o jogador, que utilizou o número 29 no último ano.

"Eles me perguntaram se eu queria a camisa 5 e aceitei. Acho que é importante, vários jogadores já vestiram essa camisa", completou.

Alison foi uma das promessas afetadas pelo desespero financeiro da última diretoria do clube. Em novembro, o Terra noticiou a venda de 50% dos 70 pertencentes ao clube por 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 4,8 milhões) ao Banco BMG. Já na primeira entrevista coletiva desta temporada, que serviu para esclarecer as negociações de fatias de Gabriel Barbosa, Geuvânio e Daniel Guedes com o Doyen, Modesto fez uma correção, explicando que o Santos negociou integralmente os seus direitos sobre Alison ao banco.

Posteriormente, o novo mandatário foi informado pelo agente do atleta, Giuliano Bertolucci, sobre a existência de uma proposta do clube gaúcho.

Terra

Lucas Lima admite que teria salário melhor na Europa, mas preferiu ficar

Lucas Lima admite que teria salário melhor na Europa, mas preferiu ficar

Mesmo com o aumento salarial dado pelo Santos a Lucas Lima e o projeto para levá-lo à Seleção Brasileira, o meia afirma que não foi apenas isso que pesou para que ele ficasse no Peixe. Nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé, o camisa 20 admitiu que o Torino (ITA) oferecia um salário maior a ele, mas que uma conversa com sua família foi determinante para a permanência.

- Eu ia ganhar mais lá, mas foi meu desejo permanecer. Estou muito feliz. Conversei com meu pai, ele me disse para seguir meu coração, e eu quis continuar. Me sinto em casa aqui, então sei que esse ano vai ser importante e um ano que eu quero entrar para a história do Santos - afirmou.

Outro interessado no futebol do meia, o Shandong Luneng (CHI), que tinha uma oferta maior, foi recusado pelo jogador logo de cara. O que de fato interessa ao estafe ao atleta e ao Alvinegro são clubes do alto escalão da Europa.

- Para falar a verdade, eu nem vi os valores. Já falei, de cara, que não queria ir para a China. Não é o que eu tenho em mente. Não é o meu pensamento. Se for para eu sair, quero sair para um time grande da Europa, time de alto nível, que vá disputar campeonatos bons, e conseguir uma vaga na Seleção, que é o que eu sonho - completa.

Lucas tem contrato com o Santos até o fim de 2017 e apenas 10% de seus direitos econômicos estão ligados ao Peixe. O restante pertence 80% ao fundo de investimentos Doyen Sports e os outros 10% à Khodor Soccer.

lancenet

Santos analisa Mendieta, mas deve rejeitar pacote palmeirense por Arouca

Das opções enviadas ao clube, apenas o nome do paraguaio é considerado pela diretoria alvinegra. Negociação, no entanto, dificilmente será viabilizada dessa forma

A proposta feita pelo Palmeiras ao Santos por um acordo de liberação do volante Arouca não agradou a diretoria alvinegra. O clube de Palestra Itália ofereceu três atletas por empréstimo, mas só o paraguaio Mendieta é analisado. Ainda assim, passa longe de ser unanimidade na Vila Bemiro, o que deve inviabilizar a negociação.

Os cartolas das duas equipes tentam um acerto para evitar que a saída de Arouca tenha um desfecho na Justiça - o jogador processa o Peixe por conta de salários atrasados e tenta rescindir seu contrato antecipadamente.

Para o Santos, uma solução amigável excluiria o risco de uma condenação futura, o que pode significar uma alta indenização ao atleta - o valor superaria os R$ 10 milhões. O Palmeiras, além de manter uma boa relação com a diretoria rival, ainda economizaria os vencimentos de um jogador que não faz parte dos planos de Oswaldo de Oliveira para esta temporada.

Dos três atletas oferecidos, só Mendieta teve o nome revelado, mas os dirigentes consideram que o elenco santista já tem boas opções para o meio de campo, tanto para a função de armador, quanto de volante.

Titular nos dois amistosos realizados pelo Verdão na pré-temporada, Mendieta acabou perdendo espaço na equipe e dificilmente será inscrito no Campeonato Paulista. Tanto que não participou nem entre os reservas nos últimos dois treinamentos coletivos do Verdão. Com contrato até agosto, o atleta deve ser negociado mesmo após uma possível negativa do Santos.

Com o grupo inchado, o Palmeiras tem dificuldade para definir a lista dos 28 atletas que disputarão o Campeonato Paulista e pode abrir mão de algumas peças. Arouca, porém, ainda é aguardado para complementar o elenco Alviverde. Desejo do técnico Oswaldo de Oliveira, o volante já tem até a camisa 5 reservada para ser utilizada no Verdão em 2015.

A intenção do Palmeiras é não depender da decisão judicial. A audiência está marcada para a próxima sexta-feira, na Justiça do Trabalho, em Santos. Caso seja contratado, Mendieta será o oitavo reforço para a temporada. O Peixe já acertou as contratações de Chiquinho, Elano, Ricardo Oliveira, Werley, Marquinhos Gabriel, Valencia e Vanderlei.

Globoesporte.com

Por lesão e contratações, Santos descarta Guilherme



Guilherme, meia-atacante do Atlético Mineiro, alvo nas últimas semanas, não reforçará o Santos em 2015.

O jogador negociou com o Peixe entre 2014 e 2015, interessado no fim do vínculo contratual com o Galo - Guilherme tem contrato até março, e poderia assinar pré-contrato, chegando à Vila Belmiro sem custos.

No entanto, com as contratações de Elano, Marquinhos Gabriel e Ricardo Oliveira, a diretoria recuou, e não acha necessário arcar com os altos salários do atleta - cerca de R$ 250 mil. Outro fator preponderante é a forma física de Guilherme. Neste início de temporada, o jogador teve nova lesão, desta vez, muscular. É a 15ª lesão em pouco menos de quatro anos de clube.

A desistência foi confirmada pelo presidente Modesto Roma, em entrevista ao blog do jornalista Paulo Vinícius Coelho, o PVC. "Uma soma de fatores (levadas em conta para a desistência). Nós acabamos contratando outros jogadores, como o Ricardo Oliveira. Então, as coisas mudaram de figura com a sequência dos acontecimentos. Hoje, não estamos mais pensando nisso".

A Tribuna On Line

Jogos para sempre - Santos X Corinthians - Brasileirão de 2002