No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Santos escapa de clássicos estaduais nas oitavas da Copa do Brasil



Garantido nas oitavas da Copa do Brasil, após vencer o Gama por 3 a 0 na quarta-feira, o Santos aguarda o sorteio que definirá seu adversário na próxima fase da competição, previsto para o próximo dia 2 de agosto, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. De certo mesmo é que o Peixe está livre de encarar os rivais estaduais nessa etapa, ao contrário do que ocorreu ano passado, quando enfrentou o Corinthians.

Quarto colocado no ranking da CBF, o Santos está no pote 1 de sorteio, junto a Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Atlético-MG Mineiro e Grêmio, que disputaram a Libertadores, além de Cruzeiro e Internacional, terceiro e nono colocados, respectivamente.

No pote 2 estão Botafogo, Atlético-PR, Ponte Preta, Fluminense, Juventude, Vasco, Botafogo-PB e Fortaleza/América (o classificado será definido nesta quinta-feira), clubes que não disputam o G-4 do Campeonato Brasileiro ou que não estão na Série A.

O técnico Dorival Júnior, que terminou a temporada passada com o gosto amargo de ter perdido o título da Copa do Brasil e de quebra a classificação para a Libertadores no Campeonato Brasileiro, muito pelo fato de ter poupado titulares na Nacional para privilegiar a competição de mata-mata, disse que pode utilizar o mesmo expediente esse ano.

“Com as nossas janelas e movimentações de tabela, planejamento não existe. Ano passado, fui até o momento que deu (com o time titular). Fui muito criticado por ter poupado titulares. Mas se tiver que fazer esse ano o que fiz ano, eu vou fazer. Infelizmente, ano passado não conseguimos a vaga para a Libertadores. Talvez a classificação chegue esse ano em um momento certo, com um elenco mais preparado para o ano que vem“, avaliou o treinador.

Gazeta

Dorival elogia postura do Santos e diz contar com o retorno de Lucas Lima


Técnico escala o meia, que se recupera de problema muscular, para o duelo contra o Cruzeiro, pelo Brasileirão, e fala da intensidade da equipe em jogo da Copa do Brasil

O Santos deve contar com o retorno de Lucas Lima para a partida contra o Cruzeiro, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. O técnico Dorival Júnior diz ter certeza da participação do meia, que se recupera de edema muscular na coxa esquerda.

Lucas teve a lesão diagnosticada após os 3 a 2 contra o Vitória, no último domingo, em Salvador. O prazo de recuperação costuma variar entre uma semana e dez dias. Para ficar à disposição logo, o camisa 20 tem feito trabalho de fisioterapia em dois períodos.

– Espero contar com o Lucas, sim. Não tenho dúvidas disso. Tenho certeza que encontrará um caminho, uma recuperação. Confio muito no DM (departamento médico) – disse Dorival Júnior.

Se Lucas Lima não estiver em condições, Vecchio deve ser o substituto mais uma vez. Victor Ferraz, poupado por desgaste físico na vitória por 3 a 0 contra o Gama, pela terceira fase da Copa do Brasil, é retorno certo. Sobre a classificação, aliás, o técnico falou:

– Mais importante do que o resultado foi o comportamento da equipe. Prezo muito por esse lado. Fomos intensos e fico muito feliz porque tivemos um jogo desgastante em Salvador, que nos levou até o limite. E três dias depois tivemos intensidade, respeitando a equipe do Gama, se comportando bem, impondo a maneira de jogar. Fico feliz pelo desempenho – analisou Dorival.

A vitória sobre o Gama classifica o Santos para as oitavas de final da Copa do Brasil. O adversário será definido em sorteio no dia 2 de agosto.

Globoesporte.com

Com 'hat-trick' de Ricardo Oliveira, Santos garante vaga nas oitavas da Copa do Brasil


Após o empate sem gols no jogo de ida, o Santos não deu chances ao Gama e venceu por 3 a 0 na Vila Belmiro, nesta quarta-feira, para garantir a sua classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Os três gols do jogo foram marcados pelo atacante Ricardo Oliveira, que voltou a balançar as redes após mais de dois meses. O "hat-trick" é o primeiro do camisa 9 com a camisa do Santos, acabando com um jejum, prolongado por contusões, que vinha desde a final do Campeonato Paulista, no dia 8 de maio.

RICARDO OLIVEIRA RESOLVE!

O Santos começou o jogo pressionando e encurralando o Gama em seu campo defensivo. Mesmo conseguindo criar boas oportunidades, o primeiro gol só saiu aos 27 minutos. Luiz Felipe aproveitou o erro da defesa do time do Distrito Federal, deixou com Gustavo Henrique, que rolou para Ricardo Oliveira, que acertou um chute cruzado no ângulo para abrir o placar.

Com a desvantagem, o Gama resolveu tentar sair um pouco mais para o jogo, buscando o gol que poderia dar a classificação. Porém, com um nível técnico bem inferior, os visitantes não conseguiam levar perigo ao gol de Vanderlei.

Aos 43, Vitor Bueno lançou Léo Cittadini, que foi derrubado na área. Pênalti marcado e convertido por Ricardo Oliveira, que chegou a escorregar na cobrança. 


HAT-TRICK!

Depois do intervalo, o Santos não diminuiu o ritmo e logo chegou ao terceiro gol. Vitor Bueno recebeu na intermediária, deu uma meia lua no zagueiro e, quando foi para o drible no goleiro, acabou derrubado. Mais um pênalti e novamente a cobrança, e o gol, foram de Ricardo Oliveira.



Ricardo Oliveira leva bola para casa após três gols contra o Gama: 'Boa recordação'

Com a classificação praticamente garantida, o Santos reduziu um pouco o ímpeto. Apesar de administrar a vantagem, o time da casa ainda chegou a criar algumas chances de sacramentar a goleada, mas o placar ficou mesmo nos três a zero. 

SEQUÊNCIA

O Gama dá adeus à temporada de 2016, enquanto o Santos chega à fase oitavas de final da Copa do Brasil. A definição do adversário na sequência da competição será feita por sorteio marcado para a próxima terça-feira (2), na sede da CBF.

Pelo Campeonato Brasileiro, o próximo compromisso santista é neste domingo, na Vila Belmiro, contra o Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 3 X 0 GAMA

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 27 de julho de 2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Público: 9.883 torcedores
Renda: R$ 147.395,00
Cartões amarelos: Copete (Santos)
Cartões amarelos: Murilo, David, Maringá, Pedrão, Michel e Eduardo (Gama)
GOLS: SANTOS: Ricardo Oliveira, aos 22 e aos 44 minutos do primeiro tempo, e aos 12 minutos do segundo tempo.

ESPN

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Santa Cruz procura Longuine, mas Dorival o aconselha a ficar no Santos

Time pernambucano tenta empréstimo, mas técnico do Peixe diz ao meia que confia nele e que pode dar mais oportunidades sem o trio olímpico

O Santa Cruz tentou a contratação de Rafael Longuine por empréstimo, mas uma conversa com Dorival Júnior fez com que, por enquanto, o meia permaneça no Santos.

O técnico disse ao jogador que confia em seu futebol, mesmo depois de altos e baixos na temporada, e que ele pode receber mais oportunidades durante o mês de agosto, enquanto Zeca, Thiago Maia e Gabriel estão com a Seleção olímpica. 

A diretoria também não pretendia liberar Longuine gratuitamente. Quer negociar apenas em caso de boa proposta em definitivo do exterior. Anteriormente, Coritiba e Ponte Preta manifestaram interesse no atleta de 26 anos.

Longuine tem dois gols em 15 partidas pelo Alvinegro na temporada. O meio-campista foi contratado em 2015, após ser destaque do Audax no Campeonato Paulista, mas nunca emplacou uma grande sequência como titular.

Globoesporte.com

Contusão tira Lucas Lima do duelo diante do Gama, pela Copa do Brasil


Coordenador da área de saúde do Santos, Rodrigo Zogaib confirmou um edema no músculo posterior da coxa esquerda do meia, que deve retornar à equipe para enfrentar o Cruzeiro, no domingo (31)

O meia Lucas Lima sofreu um edema no músculo posterior da coxa esquerda e não enfrenta o Gama, pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira (27 de julho), às 21h45, pela Copa do Brasil. O atleta realizou um exame de imagem na última segunda-feira e já iniciou o tratamento no CT Rei Pelé.

“Ele vinha sentindo um desconforto. Nos últimos dois jogos, devido à alta intensidade das partidas, acabou sentindo um pouco mais e achou-se mais prudente que ele não terminasse a partida contra o Vitória. Com os exames que que foram feitos, visualizamos o edema na região posterior da coxa esquerda“, declarou o coordenador da área de saúde do Santos, Rodrigo Zogaib.

“O tratamento será conservador, através de repouso e fisioterapia. Numa segunda fase, ele inicia o trabalho de transição e, aí sim, retorna ao grupo em condições normais”, explicou.

O lateral direito Victor Ferraz também não participou do treino no campo desta terça-feira. Devido ao desgaste físico, o atleta realizou trabalhos internos, de fortalecimento muscular na academia do CT Rei Pelé e passou a ser dúvida para o duelo diante do Gama.

FoxSports

Santos rescinde contrato com Jean Chera



O Santos rescindiu o contrato do meia Jean Chera. A rescisão foi publicada no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF às 16h59 desta terça-feira. A ação do clube alvinegro deve marcar o fim da carreira do jogador de apenas 21 anos, que havia "desaparecido" do clube no início de julho. O pedido para encerrar o contrato partiu do atleta.

Jean estava tratando de uma lesão no tornozelo esquerdo no Peixe, mas no começo do mês, parou de ir ao clube e sequer avisou a diretoria. Ficou duas semanas sem dar notícias. O jornal "Lance!" apurou que, durante o "sumiço", o jogador chegou a ir para Vera (MT), sua cidade natal, antes de retornar para a Baixada Santista. Pouco antes de abandonar o tratamento, ele brigou com seu pai, Celso Chera.

Desde então, a expectativa era que o jovem se reunisse com seu empresário para definir o futuro. A diretoria alvinegra, assim como familiares e o próprio agente de Jean, tentaram convencê-lo a permanecer no futebol, mas a rescisão do contrato indica que a carreira do atleta deve realmente ter um fim precoce.

Jean Chera estava emprestado até o fim de 2016 à Portuguesa Santista, que disputa a Quarta Divisão do Campeonato Paulista, mas sofreu uma torção no tornozelo esquerdo e voltou ao Santos para tratar-se no Cepraf do CT Rei Pelé.


O "sumiço" não foi a primeira polêmica em que o meio-campista se envolveu no Santos. Apontado desde os 11 anos como joia da Vila Belmiro, o garoto não entrou em acordo no momento em que foi assinar o primeiro contrato profissional com o clube, em 2011.

Então agenciado por seu pai, Celso Chera, ele pediu um contrato de três anos com o Santos, com salários progressivos (R$ 75 mil no primeiro ano, R$ 100 mil no segundo e R$ 130 mil no terceiro), além de luvas avaliadas em R$ 1 milhão. O Santos queria pagar R$ 30 mil mensais, proposta que foi recusada. O jogador, então, foi liberado. Na época, Jean tinha 15 anos e posteriormente lamentou a saída do Peixe.

O meia retornou ao Santos no ano passado, inicialmente para atuar pelo sub-23. A diretoria viu o retorno como uma segunda chance ao garoto, que passou a receber salário de de R$ 980 mensais. Depois de alguns meses recuperando a forma física, ele foi emprestado à Portuguesa Santista, mas sofreu a lesão.

Antes de voltar ao Peixe, Jean passou por Genoa (ITA), Flamengo, Atlético-PR, Cruzeiro, Oeste, U. Craiova (ROM), Paniliakos (GRE), Buelna (ESP) e Cuiabá.

Uol

terça-feira, 26 de julho de 2016

Empate e lesões colocam Santos em dilema para jogo da Copa do Brasil


Santos tem 'dilema' para encarar o Santos na Copa do Brasil

Na semana passada, o técnico Dorival Júnior optou por alterar o expediente que vinha utilizando na Copa do Brasil. Nas duas primeiras fases da competição, o treinador havia escalado uma equipe completamente reserva para enfrentar o Galvez, do Acre, e o Santos, do Amapá. A medida surtiu efeito, e o time saiu classificado logo nas partidas de ida. Contra o Gama, porém, Dorival decidiu arriscar e colocou em campo no jogo de ida o que tinha de melhor no elenco.

O empate em 0 a 0, no entanto, frustrou os planos do comandante santista, que se viu praticamente obrigado a escalar novamente o Santos com força máxima nesta quarta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro, com transmissão, ao vivo, daESPN Brasil e WatchESPN.

Com o confronto completamente indefinido e tendo a obrigação de vencer a partida em casa para não correr o risco de ser eliminado prematuramente da competição nacional, Dorival Júnior provavelmente deve escalar os veteranos Renato e Ricardo Oliveira na quarta-feira. A dupla havia sido poupada no confronto de ida, no Bezerrão.

Para definir a equipe, porém, o treinador terá que avaliar caso a caso no elenco, em conversas particulares com cada jogador. No domingo, diante do Vitória, em Salvador, o meia Lucas Lima foi substituído na segunda etapa da partida por conta de dores na coxa. Além do camisa 20, outros atletas deixaram o gramado com dores.

"Vamos ver quem tem condições. Muita gente saiu reclamando muito da partida e não sei como encontraremos a equipe. Por isso já deixei todo mundo preparado, de repente alguma coisa deva acontecer. Vamos analisar", disse o treinador, logo após a partida de domingo.

O Santos precisa somente de uma vitória simples sobre o Gama para conseguir passar para as oitavas de final da Copa do Brasil. Caso avance, o time paulista saberá seu adversário em sorteio marcado para o dia 02 de agosto.

ESPN

Gabigol pede tempo, e Modesto opina: 'Iria mais maduro daqui a um ano'


Empresário e pais do jogador de 19 anos pediram tempo para pensar e responder proposta da Juventus de 20 milhões de euros. Presidente do Santos dá palpite sobre maturidade

O Estafe de Gabigol não gostou das condições da primeira oferta feita pela Juventus, da Itália, de 20 milhões de euros (R$ 64,8 milhões). Mas mesmo assim, o empresário do jogador, Wagner Ribeiro, e seus pais, pediram um tempo para responder a proposta, segundo o presidente do Peixe, Modesto Roma Júnior, em nova entrevista coletiva dada nesta terça-feira, no CT Rei Pelé. 

- A proposta está dentro da cláusula, não tenho que gostar. Por enquanto, acho que não deve interessar (ao Gabriel). Estou aguardando a resposta do estafe do atleta. O que eles pedem é um prazo para discutir. Tem o que discutir com a Juventus, porque a proposta veio para o Santos. Não fala de salário. Antes de aceitar ou não, o jogador tem que negociar - explicou o dirigente. 


Na oferta de 20 milhões de euros (R$ 72 milhões), o Santos ficaria com 18 milhões de euros (R$ 64,8 milhões) por causa de uma cláusula de liberação que tem no contrato do atacante, que obriga o Alvinegro a liberá-lo por esse valor. No entanto, o acordo implica em Gabriel abrir mão de receber um valor proporcional à sua fatia, o que causou um impasse.

Questionado se este é o momento certo para o jovem de 19 anos se transferir para o futebol europeu, Modesto opinou: 

- Não sou grande entendedor de futebol, esse é o professor Dorival. Entendo pouco de gente e administração. Acho que o Gabriel iria mais maduro daqui a um ano. Maturidade se adquire a cada dia. Quando mais tarde for, mais maduro estará. As coisas acontecem quando devem acontecer. Santos tem um elenco mais que um time. Ano passado seria terrível perder qualquer jogador. Conseguimos ir até o fim sem perder. Esse ano o grupo está mais maduro. Não quero perdê-lo. Prefiro que ele fique. Mas existe uma cláusula que compete a ele dizer se quer ir. Vamos respeitar a vontade do atleta e da família, eles comandam agora. Eles são pessoas sérias e responsáveis pela carreira - concluiu. 

DIVISÃO DO DINHEIRO 

Se o negócio for fechado em 20 milhões de euros. O Santos fica com 18, ou seja R$ 64,8 milhões. No entanto, está em litígio com o Doyen Sports, que possui 20% dos direitos o atleta, e até ocorrer uma resolução na Justiça, deve depositar R$ 12,69 milhões em juízo para o fundo maltês, valor equivalente a 20% que o fundo de investimentos detém. Gabriel ficaria com R$ 7,2 milhões. 

Lance

Empate e lesões colocam Santos em dilema para enfrentar o Gama



Na semana passada, o técnico Dorival Júnior optou por alterar o expediente que vinha utilizando na Copa do Brasil. Nas duas primeiras fases da competição, o treinador havia escalado uma equipe completamente reserva para enfrentar o Galvez, do Acre, e o Santos, do Amapá. A medida surtiu efeito e o Peixe saiu classificado logo nas partidas de ida. Contra o Gama, porém, Dorival decidiu arriscar e colocou em campo no jogo de ida o que tinha de melhor no elenco. O empate em 0 a 0, no entanto, frustrou os planos do comandante santista, que se viu praticamente obrigado a escalar novamente o Santos com força máxima nesta quarta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro.

Com o confronto completamente indefinido e tendo a obrigação de vencer a partida em casa para não correr o risco de ser eliminado prematuramente da competição nacional, Dorival Júnior provavelmente deve escalar os veteranos Renato e Ricardo Oliveira na quarta-feira. A dupla havia sido poupada no confronto de ida, no Bezerrão.

Para definir a equipe, porém, o treinador terá que avaliar caso a caso no elenco, em conversas particulares com cada jogador. No domingo, diante do Vitória, em Salvador, o meia Lucas Lima foi substituído na segunda etapa da partida por conta de dores na coxa. Além do camisa 20, outros atletas deixaram o gramado com dores.

“Vamos ver quem tem condições. Muita gente saiu reclamando muito da partida e não sei como encontraremos a equipe. Por isso já deixei todo mundo preparado, de repente alguma coisa deva acontecer. Vamos analisar “, disse o treinador, logo após a partida de domingo.

O Santos precisa somente de uma vitória simples sobre o Gama para conseguir passar para as oitavas de final da Copa do Brasil. Caso avance, o Peixe saberá seu adversário em sorteio marcado para o dia 02 de agosto.

Gazeta

Santos apresentará detalhes de projeto de novo estádio em agosto

Presidente Modesto Roma quer mostrar informações de possível arena em reunião do Conselho Deliberativo. Data ainda não foi confirmada

O Santos vai apresentar detalhes do projeto de construção de uma arena aos conselheiros ainda em agosto. Nesta segunda-feira, o presidente Modesto Roma solicitou ao responsável pelo Conselho Deliberativo, Fernando Bonavides, uma data para reunião extraordinária no próximo mês.

A planta do novo estádio já está pronta e o Peixe assinou uma carta de intenções junto a uma empresa de arquitetura e ao clube Portuários, que possui parte do terreno onde a arena seria construída.

O estádio seria construído em terrenos Portuários e da SPU (Secretaria de Patrimônia da União). A área prevista é de 79 mil m², quase cinco vezes maior que a da Vila Belmiro, e o projeto inclui 1900 vagas de estacionamento, praça de alimentação, lojas e espaço para matchday - onde associados do Peixe podem participar de promoções e conhecer jogadores

A construção seria viabilizada por investidores, sem auxílio financeiro da Prefeitura de Santos, como foi estudado anteriormente. O objetivo santista, até pelas dificuldades de caixa, é não gastar e dividir lucros de renda e shows da arena com as empresas interessadas.

O novo estádio teria capacidade para cerca 25 mil pessoas. Se aprovado o projeto, ficaria pronto em 36 meses. O Alvinegro deseja que o desenho da arena lembre a Vila Belmiro, que passaria a ser utilizada para eventos e jogos menos importantes.

Uol

Santos bate o pé por valor maior, notifica Barça, mas vê Gabigol indeciso



Depois de receber oferta da Juventus de 20 milhões de euros por 100% dos direitos econômicos de Gabigol, o Santos informou ao estafe do atacante que só vende o jogador se embolsar 18 milhões de euros por sua fatia.

O recado foi dado por Modesto Roma Júnior, presidente do Santos a Wagner Ribeiro, empresário do atacante. O jogador é detentor de 40%. O Santos possui outros 40% e briga por mais 20% com o grupo Doyen na Justiça.

Por contrato, o clube do litoral paulista é obrigado a negociar Gabigol se receber 18 milhões de euros. Sob o argumento de não ter interesse em se desfazer do atleta, a direção santista diz que só vai autorizar a transferência se embolsar a quantia pela qual é forçada contratualmente a topar a venda. Assim, para jogar na Juventus, Gabigol teria que aceitar 2 milhões de euros por sua parte nos direitos econômicos. É o que sobrará se o clube brasileiro ficar com 18 milhões.

De acordo com a diretoria santista, Ribeiro havia prometido apresentar uma proposta da Juventus de 20 milhões de euros só para o clube, mas a oferta enviada por e-mail pelos italianos refere-se aos 100%, como publicou o Blog do Perrone.

Além de se acertar com Gabigol para bater o martelo, o Santos precisa notificar o Barcelona, da Espanha, que detém prioridade de compra do camisa 10, adquirida na polêmica transferência de Neymar em 2013. O Barça tem o direito de igualar oferta que seja aceita pelo clube.

Por sua vez, o atleta já sabe da proposta, mas ainda será notificado oficialmente.

Porém, a diretoria do Santos vê Gabriel e sua família indecisos sobre a saída para a Europa, não só pela exigência santista para que o atleta aceite uma fatia menor na divisão do bolo. Na semana passada, antes da proposta oficial chegar, o pai do atleta, Valdemir Barbosa, ligou para o presidente Modesto Roma e pediu a minuta do contrato para renovar até 2021. O vínculo atual do jogador vence em 2019.

Segundo a cúpula alvinegra, Gabriel tem o desejo de deixar o clube com status de ídolo, semelhante a Neymar. Por conta disso, ele pensa em adiar o sonho de atuar no futebol europeu. Por outro lado, o jogador é seduzido por um 'salário tentador' e também pelo lateral Daniel Alves, que liga constantemente para a revelação santista para convencê-lo a jogar no clube de Turim. Mas ganhar menos do que 40% do valor total a ser pago pela Juventus é um problema e tanto.

Uol

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Orgulho de Roraima, Thiago Maia se emociona: “Sofri muito até aqui”


Jogador de 19 anos do Santos lembra trajetória, doença da mãe e esforço do pai até chegar ao Santos: “Já vi Ricardo Oliveira, Robinho dando entrevista, hoje sou eu”

O sonho de Thiago Maia começou bem distante do Rio de Janeiro. Foi em Boa Vista, capital de Roraima, que o volante começou a jogar. Numa entrevista coletiva um pouco fora do padrão de outros jogadores, o garoto de 19 anos se emocionou, brincou, disse que Marquinhos é feio e que ele poderia ser modelo se não fosse jogador. Em alto astral, ele lembrou a trajetória que o levou até hoje ser companheiro de seleção do ídolo Neymar – a quem vai pedir para gravar um vídeo para o pai -, mas também contou as dificuldades para chegar até o sonho da medalha de ouro.

- Fico muito feliz de estar aqui. Quando fui convocado, me emocionei muito. Lembrei do meu pai, que sempre lutou pelos meus direitos e sonhos. Apesar do futebol de Roraima não ser como aqui dos outros estados, consegui chegar aqui. Sofri muito para chegar até aqui, com a minha família, com a minha mãe e meu pai. Minha mãe teve câncer quando eu tinha oito anos, sou evangélico, temos muita fé em Deus. A gente sofreu bastante e... (se emociona)... E penso que é sonho que estou vivendo desde criança. Espero corresponder à seleção. Já vi Ricardo Oliveira, Elano, Robinho dando entrevista aqui, hoje sou eu. A ficha não caiu ainda – disse o jogador do Santos.


Thiago Maia se emociona durante coletiva da seleção brasileira (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Ansiedade pela estreia


Nas redes sociais, Thiago se intitula “orgulho de Roraima”. Em entrevistas recentes, chegou a comentar que preferia ir para Boa Vista, capital roraimense, do que ir para Disney. O início foi na rua, em escolinhas do bairro, até passar em testes e pegar estrada rumo a São Caetano, a ponte para chegar ao Santos. O jogador saiu de casa aos 13 anos, algum tempo depois de ver a mãe curar um câncer no intestino, que marcou sua infância. 

- Ela ficou careca, perdeu sobrancelha, foi momento muito difícil - lembrou após a coletiva. 

Mas as tristezas ficaram para trás e ele consegue hoje falar do assunto com leveza. Bem-humorado, combinou com William – lateral do Internacional, o outro entrevistado da tarde desta segunda-feira – de fazer entrevista mais descontraída. Desligado, demorou a entender que a série de perguntas tinha ordem: primeiro para ele, depois para William. 

- Vocês não vão falar com ele não? – dizia a cada vez que ouvia a pergunta direcionada para si. 

Um pouco mais tímido, mas também brincalhão, William provocou Thiago e disse que não lembrava dele ter feito gol algum nos treinos – como o jogador do Santos contou durante sua entrevista coletiva. Se Thiago tem como ídolo Mascherano, do Barcelona, o colorado mira em Cafu, o último capitão brasileiro a erguer a Copa do Mundo em 2002, além de um alemão de má lembrança para os brasileiros, Philip Lahm – que estava em campo na goleada por 7 a 1 no Mineirão há pouco mais de dois anos. 

Ansiosos para o início da competição, os jogadores contam as horas para o dia da estreia. No próximo sábado, às 16h30, o time olímpico enfrenta o Japão, no Serra Dourada. A estreia na Rio 2016 é dia 4 de agosto, contra a África do Sul. 

- O Brasil sempre vai entrar como favorito, tem que ser. É um sonho jogar olimpíada no Brasil com a nossa torcida e só de imaginar ver a torcida cantando o hino já me deixa emocionado também. Vamos viver esse sonho e vamos buscar essa medalha de ouro – disse o lateral do Internacional.

Globoesporte.com